sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Educação Brasileira 41 - com audiodescrição

Disponível em http://youtu.be/mWsC002O3dg



1º Bloco -- Éderson Granetto conversa com o professor João Augusto Gentilini, da Unesp. O assunto é o IDEB. As escolas municipais da cidade do Rio de Janeiro têm que afixar em lugar visível as notas do IDEB - o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Essa medida também está sendo discutida no congresso por conta de um projeto que, se aprovado, obrigará todas as escolas do país a expor na portaria a nota do IDEB.

No 2º Bloco, o assunto também é o IDEB. Ederson Granetto conversa com o professor Ocimar Alavarse, da Faculdade de Educação da USP, que é um estudioso das avaliações educacionais. O Índice de desenvolvimento da educação básica, o IDEB, tem sido apontado como ferramenta para se avaliar a capacidade de as escolas ensinarem seus alunos. Há quem queira obrigar que ele seja exibido por força de lei nas portas das escolas para orientar os pais. Mas o IDEB não é uma unanimidade. Seu cálculo e sua aplicação também recebem críticas de estudiosos de matemática e estatística. Eles não aceitam o uso do índice como a mais absoluta verdade a respeito do nível de aprendizado dos alunos do ensino básico.